Identificação de Danos Estruturais utilizando Dados no Domínio do Tempo e Critério D-ótimo

Luciano dos Santos Rangel, Isabela Cristina da Silveira e Silva Rangel, Leonardo Tavares Stutz

Abstract


O presente trabalho aborda o problema de identificação de danos em uma estrutura a partir de sua resposta impulsiva. No modelo adotado, a integridade estrutural é continuamente descrita por um parâmetro nodal de coesão. Sendo assim, o Modelo de Elementos Finitos (MEF) é utilizado para discretizar tanto o campo de deslocamentos, quanto o campo de coesão. O problema de identificação de danos é, então, definido como um problema de otimização, cujo objetivo é minimizar, em relação a um vetor de parâmetros nodais de coesão, um funcional definido a partir da diferença entre a resposta impulsiva experimental e a correspondente resposta prevista por um MEF da estrutura. A identificação de danos estruturais baseadas no domínio do tempo apresenta como vantagens a aplicabilidade em sistemas lineares e/ou com elevados níveis de amortecimento, além de apresentar uma elevada sensibilidade à presença de pequenos danos. Estudos numéricos foram realizados considerando-se um modelo de viga de Euler-Bernoulli simplesmente apoiada. Para a determinação do posicionamento ótimo do sensor de deslocamento, a ser utilizado no processo de identificação de danos, foi considerado o critério D-ótimo. Para a resolução do problema inverso de identificação de danos foi considerado o método de otimização Evolução Diferencial (ED). Simulações numéricas, considerando dados corrompidos com ruído aditivo, foram realizadas com o intuito de avaliar a potencialidade da metodologia de identificação de danos, assim como a influência da posição do sensor no processo de identificação. Com os resultados obtidos, percebe-se que o critério D-ótimo é de fundamental importância para a identificação de danos.

Keywords


Identificação de danos estruturais; Resposta impulsiva; Modelo de Elementos Finitos; Critério D-ótimo; Evolução Diferencial

References


P. F. Aguiar, B. Bourguignon, M. S. Khouts, D. L. Massart. Tutorial: D-optimal designs. Chemomrtrics and Intelligent Laboratory Systems. Vol.30. pp. 199--210, 1995.

P. Cacciola, N. Maugeri, G. Muscolino. Structural identification through the measure of deterministic and stochastic time-domain dynamic response. Computers and Structures. Vol. 89, pp. 1812--1819, 2011.

L. S., Rangel. Identificação de danos estruturais utilizando dados no domínio do tempo provenientes de ensaios de vibração. Dissertação (Mestrado em Modelagem Computacional), Nova Friburgo, pp. 106, 2014.

J.V.A. Santos, N.M.M. Maia, C.M.M. Soares. Structural damage identification: A survey. In: Topping BHV, Papadrakakis M (Ed.). Trends in computational structures technology, Stirlingshire, Scotland, 2008.

J.V.A. Santos, C.M.M. Soares, C.A.M. Soares, N.M.M. Maia. Structural damage identification in laminated structures using FRF data. Composite Structures, Vol. 67, pp. 239--249, 2005.

L. T. Stutz, D. A. Castello, F. A. Rochinha. A flexibility-based continuum damage identification approach. Journal of Sound and Vibration, Vol. 279, pp. 641--667, 2005.

R. Storn, K. Price. Differential Evolution - A simple and efficient adaptive scheme for global optimization over continuous spaces. Journal of Global Optimization, Berkekey, Vol. 11, pp. 341--359, 1997.

A. Tomaszewska. Influence of statistical errors on damage detection based on structural flexibility and mode shape curvature. Computers and Structures, Vol. 88, pp. 154--164, 2010.




DOI: https://doi.org/10.5540/tema.2015.016.03.0209

Article Metrics

Metrics Loading ...

Metrics powered by PLOS ALM

Refbacks

  • There are currently no refbacks.



TEMA - Trends in Applied and Computational Mathematics

A publication of the Brazilian Society of Applied and Computational Mathematics (SBMAC)
ISSN: 1677-1966  (print version),  2179-8451  (online version)

Indexed in:

                        

 

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia